Aquela publicação de Revelhão

Sempre que o Velopata ou seu heterómónimócoiso com alguém troca impressões sobre a possível colaboração numa prazerosa pedalada, três importantes questões sempre se alevantam; - Que ritmo? - Quanto é que isso tem de Acumulado? - Quantos quilómetros? Ao que invariavelmente, e conhecendo o mui querido leitor a honestidade velopática, a resposta não varia muito; - No …

Continue lendo Aquela publicação de Revelhão

Divisão Velopata – Carocha de Julho no alcatrão não faz barulho

Bom dia, tarde ou noite, de acordo com a hora a que o mui querido leitor se está a sentar no trono com o telefone esperto na mão, ávido de uma publicação velopática dedicada à nata da nata, a crème de la crème da Velocipedia strávica que compõe esse grandioso clube, a Divisão Velopata. Deveras atrasado, o …

Continue lendo Divisão Velopata – Carocha de Julho no alcatrão não faz barulho

Uma Escapadela Altimétrica – parte II

O Velopata comandava a Estrela Vermelha serra acima, a Torre já iminente no horizonte. O nosso querido astro brilhava pleno no alto mas a Temperatura não era sufocante. O eterno inimigo vento frontal, fraco ou ausente, sintoma de que a rameira do São Pedro ainda devia dormitar. R.p.m após r.p.m., o Velopata aproximava-se do objectivo de …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – parte II

Commute Apeado

Zuuummmm, Zuuuummmm, Zuuuummmm.... (fraquinha onomatopeia representativa do som da máquina velopática de auto-tortura, que mais se assemelha a um avião Jumbo alevantando vôo nos confins do lar velopático e que muitos mui queridos leitores reconhecerão sob a nomenclatura técnico-táctica de Rolo de Treino) - Podes parar com isso um bocado? Preciso de falar contigo. - notou a Srª …

Continue lendo Commute Apeado

Sexénio

Recentemente, um artigo publicado por um importante sítio de referência velointernético captou a atenção velopática, apresentando uma nova teoria para discussão em sede de consertação social velocipédica - a teoria dos seis anos. (Nota velopatóide: se os mui queridos leitores vinham aqui procurando badalhoquice, fruto das iniciais do título desta publicação; S, E e X, podem ir tirando …

Continue lendo Sexénio

Divisão Velopata – A carocha, Maio a dá e Maio a leva

Parcas letras e palavras que se materializam na tela branca do monitor que logo de seguida são obliteradas para todo o sempre. Não servem, nunca estão boas o suficiente. Um cérebro que teima em não desenvolver, como um cubo de rodas Shimano R500 que, para além de extremamente fraquinhas, já calcorrearam muitos quilómetros. Os esguios …

Continue lendo Divisão Velopata – A carocha, Maio a dá e Maio a leva

Dia Mundial do Piquenique Enlatado

Foi na véspera de mais um dia santo velopático, conhecido pelos comuns mortais como o feriado de Primeiro de Maio, que o Velopata, sentindo aquela depressão pré-pedalada que o atinge sempre que observa os mapas strávicos, procurando e desenhando percursos já tantas outras vezes percorridos, uma vã demanda de novas estradas e alcatrão, que a mensagem de …

Continue lendo Dia Mundial do Piquenique Enlatado

Avaliação velopatóide: Barras, barrinhas, barritas, barróides, géls, géis e coiso da Prozis

Acompanhado pela Srª Velopata e Velopatazinho, o trio velopático seguia pelo corredor de uma grande superfície comercial dedicado aos produtos naturais e biológicos, suplementos alimentares, chop-chop saudável e vegetarianices em geral, quando no interior da sua mixórdia cerebral, o Velopata sentiu um chamamento nunca antes ouvisto. "Aqui! Aqui! Estamos aqui! Leva-nos! Come-nos! Experimenta-nos!" O Velopata observou a multicolorida prateleira à …

Continue lendo Avaliação velopatóide: Barras, barrinhas, barritas, barróides, géls, géis e coiso da Prozis