Divisão Velopata – Em Agosto sê cuidadoso e aguilhoa o preguiçoso

Vergonha. Humilhação. Estas podiam ser algumas das palavras que o Velopata utilizaria para descrever o que se passou neste querido mês de Agosto na sua Divisão Velopata - então o Velopata fez um apelo ao pedal e ao carbono, à guerra e guerrilha velocipédica de modo a combater o opressor jugo tirânico da malta de Biseu …

Continue lendo Divisão Velopata – Em Agosto sê cuidadoso e aguilhoa o preguiçoso

Bambis, Caracóis e Crocodilos – o épico (e gelado), final de uma aventura ao Alqueva

Das várias aventuras que o Velopata já fez, um pormenor ocorre que merece ser destacado. A verdade é que até se chegar ao destino a viagem é sempre feita a ritmo confortável e a cavaqueira vai fluindo. Passado esse objectivo, neste caso o Alqueva, rapidamente o sentimento de ciclista ressabiado toma conta da malta e não …

Continue lendo Bambis, Caracóis e Crocodilos – o épico (e gelado), final de uma aventura ao Alqueva

Bambis, Caracóis e Crocodilos – uma aventura ao Alqueva, Parte II

Refeitos dos extenuantes 160 quilómetros pedalados até São Matias, bidons carregados de água e bebida isotónicocoiso, com o pandulho cheio o dueto lançou-se ao alcatrão seguindo as indicações da simpática colaboradora do restaurante (que actualmente já ninguém trabalha em lado nenhum, tudo colabora), habitualmente ignorando a previamente preparada rota do Velopata. Seguia o Falso Lento …

Continue lendo Bambis, Caracóis e Crocodilos – uma aventura ao Alqueva, Parte II

Bambis, Caracóis e Crocodilos – uma aventura ao Alqueva, Parte I

"É já alêm." A.A. informando a distância que falta percorrer até determinado ponto. (A.A. significa Alentejano Anónimo) "Eu sou um gajo optimista." - afirmava o Falso Lento enquanto bebericava uma chávena de café na primeira paragem do dia em Cortelha, ainda nem 30 quilómetros realizados dos 430 planeados. "Tu vais além do optimismo." - rematou o Velopata. "Como …

Continue lendo Bambis, Caracóis e Crocodilos – uma aventura ao Alqueva, Parte I