Se os Partidos Políticos fossem… Bicicletas

Em antes que o mui querido leitor novamente perda (Perca fluviatilis é um peixe), mais algum do seu precioso tempo a ler como quem lê mesmo mais uma publicação velopática, é deveras essencial que atente a uma importante ressalva, já muitas vezes escrevinhada pelo Velopata. Ele (o Velopata), não tem nenhuma afinidade política ou, de algum modo, pretende influenciar …

Continue lendo Se os Partidos Políticos fossem… Bicicletas

Grandes Películas Velocipédicas – parte I

Se os líderes da Religião Velominati não se encontrassem tão empenados e menos preocupados com a distribuição de carochas por esses granfondues da vida e pedaladas domingueiras, este Terceiro Calhau a contar do Sol seria certamente um habitat deveras diferente. Talvez o Natal fosse corretamente celebrado a sete de Abril, dia em que chegou a este mundo …

Continue lendo Grandes Películas Velocipédicas – parte I

A tomada da Mítica EN2 – parte II

Se algum dos mui habituais seguidores deste espaço velocibernético visse o Velopata, enquanto ele mais ou menos se sentia a rebolar pelos corredores do humilde estabelecimento de pernoita com uma só estrela, felizmente Michelin, jamais alguém acarditaria que ele era efectivamente o Velopata, esse mundialmente famoso Ciclista de compleição somali pontuado com anorexia nervosa, escassos minutos em antes de se lançar …

Continue lendo A tomada da Mítica EN2 – parte II

Divisão Velopata – A carocha, Maio a dá e Maio a leva

Parcas letras e palavras que se materializam na tela branca do monitor que logo de seguida são obliteradas para todo o sempre. Não servem, nunca estão boas o suficiente. Um cérebro que teima em não desenvolver, como um cubo de rodas Shimano R500 que, para além de extremamente fraquinhas, já calcorrearam muitos quilómetros. Os esguios …

Continue lendo Divisão Velopata – A carocha, Maio a dá e Maio a leva

Carta aberta ao M.A.I.

O anúncio foi feito com toda a pompa e circunstância a que semelhante decisão governativa obrigava; tendo em conta o número de acidentes graves, acidentes menos graves, colisões, cacetadas, porradas, atropelamentos, caos generalizado e evidências de uma mortandade geral nas estradas portuguesas, o M.A.I. (Ministério da Administração Interna), apresentou uma nova proposta de lei que …

Continue lendo Carta aberta ao M.A.I.