Divisão Velopata – Maio que não der carochada, não dá coisa empenada

Bom dia, tarde ou noite, de acordo com a hora a que o mui querido leitor está assentado no trono (que outro lugar se revelará mais adequado à apreciação do que um Velopata escrevinha?), deslizando seus olhos por estas linhas. Seja bem-vindo a mais uma publicação velopática dedicada à análise mensal da crème de la crème da velocipedia strávica, a …

Continue lendo Divisão Velopata – Maio que não der carochada, não dá coisa empenada

Anúncios

Como desmotivar um Ciclista

Toda esta nova era moderna terá provavelmente tido a sua génese com o Mister desse desporto menor da bola que é José Mourinho. Para os que regularmente acompanham esse ridículo desporto que são vinte e dois moçes correndo e chutando e pontapeando e cabeçeando um objecto esférico de poliuretano de um lado para o outro, …

Continue lendo Como desmotivar um Ciclista

A tomada da Mítica EN2 – parte III

Tendes a certeza que aquilo são relâmpagos? O Velopata questionava o Agente da Autoridade Anónimo numa extenuante luta entre conseguir injectar golfadas de precioso oxigénio nos pulmões tentando não bolsar quiçá até regurgitar as anteriores opções alimentares proporcionadas pela visita ao McDonald´s biseuense forrada pelas sobremesas gentilmente fornecidas por Professor Carochas, no decurso de uma excruciante subida para Fail, incontornável …

Continue lendo A tomada da Mítica EN2 – parte III

A tomada da Mítica EN2 – parte II

Se algum dos mui habituais seguidores deste espaço velocibernético visse o Velopata, enquanto ele mais ou menos se sentia a rebolar pelos corredores do humilde estabelecimento de pernoita com uma só estrela, felizmente Michelin, jamais alguém acarditaria que ele era efectivamente o Velopata, esse mundialmente famoso Ciclista de compleição somali pontuado com anorexia nervosa, escassos minutos em antes de se lançar …

Continue lendo A tomada da Mítica EN2 – parte II

A tomada da Mítica EN2 – parte I

O Velopata acordou em Chaves com aquela sensação de garganta escalafrada e aeropenca entupida, fruto das alternantes temperaturas de final de estação veraneante que se fizeram sentir pelo reino dos algarves e arredores, ao contrário dos seus gloriosos tempos de juventude onde acordar nestes trânmites era sintomático de uma véspera de copofonia e fumanço em …

Continue lendo A tomada da Mítica EN2 – parte I

Divisão Velopata – A carocha, Maio a dá e Maio a leva

Parcas letras e palavras que se materializam na tela branca do monitor que logo de seguida são obliteradas para todo o sempre. Não servem, nunca estão boas o suficiente. Um cérebro que teima em não desenvolver, como um cubo de rodas Shimano R500 que, para além de extremamente fraquinhas, já calcorrearam muitos quilómetros. Os esguios …

Continue lendo Divisão Velopata – A carocha, Maio a dá e Maio a leva

Carta aberta ao M.A.I.

O anúncio foi feito com toda a pompa e circunstância a que semelhante decisão governativa obrigava; tendo em conta o número de acidentes graves, acidentes menos graves, colisões, cacetadas, porradas, atropelamentos, caos generalizado e evidências de uma mortandade geral nas estradas portuguesas, o M.A.I. (Ministério da Administração Interna), apresentou uma nova proposta de lei que …

Continue lendo Carta aberta ao M.A.I.

PMF´s velopáticas

PMF. É o acrónimo português equivalente às FAQ´s dos bifes e cámones. Significa Frequently Asked Questions ou em belo português; Perguntas Mais Frequentes. Ao longo do ciclo de vida deste alucinado espaço velointernético, foram várias as questões que o Velopata recebeu; quer da sua horda de mui queridos e atentos seguidores e leitores, bem como de muitos colegas de métier; civis …

Continue lendo PMF´s velopáticas

Eu não estou aqui. Isto não está a acontecer.

I´m not here. This isn´t happening. Thom Yorke dos Radiohead in How to Disappear Completely, álbum Kid A   666. Diz a cultura apostólica evangelista católica greco-romana coiso (e também berravam esganiçadamente os Iron Maiden), que seiscentos e sessenta e seis é o número da Besta. Como o mui querido leitor por esta hora já estará farto de saber, …

Continue lendo Eu não estou aqui. Isto não está a acontecer.

A última pedalada de 2016

"A minha época já acabou e não estou para sofrer. Hoje é tranquilo." - dizia o gajo, dizimado pelos primeiros membros do grupo que saíram a ressabiar entre eles. Que ciclista não ouviu um comparsa proferir estas palavras? Regra geral, quando estas primeiras desculpas se fazem ouvir no início de uma group ride sabemos que serão esses os …

Continue lendo A última pedalada de 2016