Uma Escapadela Altimétrica – parte III

- Está sim? - inquiriu AAA. Na esplanada em Nisa, o dueto percebeu o que há muito se encontrava escrito em garrafais letras brancas contrastando sobre o negro alcatrão - estavam atrasados. Para lá de. O check-in acordado com o hotel seria até às vinte e duas horas da noite de vinte e nove de …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – parte III

Uma Escapadela Altimétrica – parte II

O Velopata comandava a Estrela Vermelha serra acima, a Torre já iminente no horizonte. O nosso querido astro brilhava pleno no alto mas a Temperatura não era sufocante. O eterno inimigo vento frontal, fraco ou ausente, sintoma de que a rameira do São Pedro ainda devia dormitar. R.p.m após r.p.m., o Velopata aproximava-se do objectivo de …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – parte II