Uma Escapadela Altimétrica – a primeira parte do Capítulo Final

- Tenho quase a certeza, a subida para a Torre pela Covilhã está fechada ao trânsito hoje. A dura realidade das palavras proferidas pela Senhora do Hotel atingia Velopata e Agente da Autoridade Anónimo (AAA), com a potência de um soco no estômago, faces torcidas em esgares que qualquer transeunte connoisseur o identificaria - aquela …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – a primeira parte do Capítulo Final

Chave Dicotómica para identificação de clientes de lojas velocipédicas – Parte II

Esse Natal, época festiva que à semelhança de outras é velocipédicamente cognominada de época de engorda, foi bom? Muitas prendas boas no sapatinho de encaixe? Mimaram as vossas máquinas, fiéis montadas, corcéis de carbono de alto módulo? Claro que sim, o Velopata nem espera outra coisa de quem gasta o seu precioso tempo neste nosso …

Continue lendo Chave Dicotómica para identificação de clientes de lojas velocipédicas – Parte II

A Primeira Volta a Portugal do Velopatazinho

1 - Descascar as batatas-doces, lavando-as com água corrente. 2- Cortar as batata-doces em pequenos cubinhos. 3- Colocar os cubinhos de batata-doce num recipiente e temperar com sal, pimenta e azeite q.b.. Podem adicionar umas folhas de Lúcia-Lima que providencia um toque refrescante. 4 - Despejar canela em barda para o interior do recipiente, mexendo …

Continue lendo A Primeira Volta a Portugal do Velopatazinho