A tomada da Mítica EN2 – parte I

O Velopata acordou em Chaves com aquela sensação de garganta escalafrada e aeropenca entupida, fruto das alternantes temperaturas de final de estação veraneante que se fizeram sentir pelo reino dos algarves e arredores, ao contrário dos seus gloriosos tempos de juventude onde acordar nestes trânmites era sintomático de uma véspera de copofonia e fumanço em …

Continue lendo A tomada da Mítica EN2 – parte I

Eu não estou aqui. Isto não está a acontecer.

I´m not here. This isn´t happening. Thom Yorke dos Radiohead in How to Disappear Completely, álbum Kid A   666. Diz a cultura apostólica evangelista católica greco-romana coiso (e também berravam esganiçadamente os Iron Maiden), que seiscentos e sessenta e seis é o número da Besta. Como o mui querido leitor por esta hora já estará farto de saber, …

Continue lendo Eu não estou aqui. Isto não está a acontecer.

A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte I

Yo no creo en brujas... Pero que las hay, las hay... Ditado popular castelhano, autoria desconhecida.   04:30 da madrugada de domingo, 08 de Outubro do ano de Sua Santidade Joaquim Agostinho de 2017. Pelas paredes do adormecido quarto velopático ecoa a melancólica voz de Dot Allison na fabulosa faixa que é "Dirge" dos Death …

Continue lendo A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte I