As Leis de Murphy velocipédicas

Lei de Murphy. Se existe a mais ínfima probabilidade de alguma coisa correr mal... Então correrá pior. Este é um enunciado tão certo como o Ciclismo Profissional ser finalmente um desporto "limpo". Sobre o que Murphy não escreveu (ninguém é perfeito), foram suas desastrosas Leis aplicadas ao contexto velocipédico, como tal, nunca esquecendo que o …

Continue lendo As Leis de Murphy velocipédicas

Uma Escapadela Altimétrica – parte III

- Está sim? - inquiriu AAA. Na esplanada em Nisa, o dueto percebeu o que há muito se encontrava escrito em garrafais letras brancas contrastando sobre o negro alcatrão - estavam atrasados. Para lá de. O check-in acordado com o hotel seria até às vinte e duas horas da noite de vinte e nove de …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – parte III

A tomada da Mítica EN2 – parte I

O Velopata acordou em Chaves com aquela sensação de garganta escalafrada e aeropenca entupida, fruto das alternantes temperaturas de final de estação veraneante que se fizeram sentir pelo reino dos algarves e arredores, ao contrário dos seus gloriosos tempos de juventude onde acordar nestes trânmites era sintomático de uma véspera de copofonia e fumanço em …

Continue lendo A tomada da Mítica EN2 – parte I