Carta aberta ao M.A.I.

O anúncio foi feito com toda a pompa e circunstância a que semelhante decisão governativa obrigava; tendo em conta o número de acidentes graves, acidentes menos graves, colisões, cacetadas, porradas, atropelamentos, caos generalizado e evidências de uma mortandade geral nas estradas portuguesas, o M.A.I. (Ministério da Administração Interna), apresentou uma nova proposta de lei que …

Continue lendo Carta aberta ao M.A.I.

Félix e os Heróis

Hoje é um dia de celebração neste que é o vosso espaço de referência velointernética, inspiração e mantra velocipédico. Pela primeira vez ele vai aqui partilhar não um texto seu, mas sim um artigo da autoria de um seu alucinado companheiro, palhaço e amigo deste duro circo que é a vida do pedal. O artigo original …

Continue lendo Félix e os Heróis

Chave Dicotómica para identificação de clientes de lojas velocipédicas – Parte III

Agora que já todos atingimos a marca dos 5 quilogramas de peso excessivo findo o período festivo de Natal e Passagem de Ano, o Velopata termina hoje a sua contribuição para a melhoria da qualidade de vida de todos os que habitam nesse ecossistema que são as lojas de especialidade velocipédica, publicando o final da …

Continue lendo Chave Dicotómica para identificação de clientes de lojas velocipédicas – Parte III

O primeiro passeio… Que era uma corrida… Que era um passeio… Que afinal era uma corrida!

Corria o ano de Sua Santidade Joaquim Agostinho de 2013, quando o anúncio de um passeio velocipédico se destacou no feed facebookiano do ainda então velocipédicamente imberbe e maçarico heteromónimocoiso do Velopata. Organizado pela associação Rodactiva, sediada em Castro Marim, essa bela localidade algarvia que o Velopata já conhecia das suas visitas à então desconhecida mas actualmente insuportavelmente atulhada …

Continue lendo O primeiro passeio… Que era uma corrida… Que era um passeio… Que afinal era uma corrida!

A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte II

De estômagos carregados de fatias douradas e pastéis de nata, hidratados com limonada fresquinha e excitados com cafeína, também ela fresquinha, com a motivação ao rubro pela carta da queridíssima Lioness of Porches, a horda velopática deixou o Germano Biciarte Café para trás, lançando-se em direção ao IC1. Um Itinerário Complementar, no vulgo IC, designa …

Continue lendo A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte II

A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte I

Yo no creo en brujas... Pero que las hay, las hay... Ditado popular castelhano, autoria desconhecida.   04:30 da madrugada de domingo, 08 de Outubro do ano de Sua Santidade Joaquim Agostinho de 2017. Pelas paredes do adormecido quarto velopático ecoa a melancólica voz de Dot Allison na fabulosa faixa que é "Dirge" dos Death …

Continue lendo A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte I

Actualização da Odisseia Algarvia 2017

2 dias. Velopata e a sua Estrela Vermelha já contam as horas, minutos e segundos para se lançarem no alcatrão, calcorreando o total de 508,5 quilómetros e 7062 metros de desnível positivo acumulado, que os aguarda este domingo. Mas se o querido leitor pensa que a Odisseia Algarvia do presente ano será um festival de …

Continue lendo Actualização da Odisseia Algarvia 2017

Sumaríssimo

Sumaríssimo - adjectivo, superlativo absoluto sintético de Sumário. Sinónimo de muito simples ou reduzido. Diz-se do processo judicial muito breve e despido de formalidades. in Infopédia, Dicionário da Porto Editora, versão para machos, fêmeas, transexuais, hermafroditas, indecisos e celíacos.   O dia começou mal. O Velopata acordou à hora certa, preparando-se ele e a sua Estrela …

Continue lendo Sumaríssimo

Análise anual velopatóide 1 – Janeiro e Fevereiro

Depois da romântico-lamechice que foi a última postagem Velonatal, afinal este é um blog para machos de perna depilada que vestem licra justinha ao corpo, é chegada a hora de dizer adeus 2016, olá 2017! Fui um ano coiso e blá, blá, blá, whiskas saquetas. Nos próximos dias, o blog do Velopata apresentará uma retrospectiva faseada …

Continue lendo Análise anual velopatóide 1 – Janeiro e Fevereiro