O assassinato do Ciclismo Feminino pelo covarde Lappartient

UCI. Sigla que, ao contrário da ultimamente ouvista pelos noticiários, significa União Ciclista Internacional. Na sua essência, esta UCI mais não é que o corpo governativo regulador de toda a actividade velocipédica profissional, semi-profissional, amadora e amadora de fim de semana neste Terceiro Calhau a contar do Sol, uma espécie de F.I.F.A. só que dedicada a …

Continue lendo O assassinato do Ciclismo Feminino pelo covarde Lappartient

Uma Escapadela Altimétrica – parte III

- Está sim? - inquiriu AAA. Na esplanada em Nisa, o dueto percebeu o que há muito se encontrava escrito em garrafais letras brancas contrastando sobre o negro alcatrão - estavam atrasados. Para lá de. O check-in acordado com o hotel seria até às vinte e duas horas da noite de vinte e nove de …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – parte III

Uma Escapadela Altimétrica – parte I

Contraste. Substantivo Masculino. Oposição ou variação de luz, tons ou cores. Diferença considerável. Comparação para verificar diferenças. Oposição entre pessoas ou coisas. in Diccionário Priberam da Língua Portuguesa.   Se uma palavra existe que permita ao Velopata descrever sucintamente o que foram aqueles três dias de Escapadela Altimétrica à qual ele (o Velopata), acompanhado do seu …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – parte I

Meio Evereste

Algo impensável ocorreu neste vosso espaço de referência velointernética, um tenebroso acontecimento que o próprio Velopata jamais podia prever. Uma INVERDADE (à semelhança da classe política, um Velopata não mente), foi publicada. Certamente o mui querido leitor nem s´acardita; como foi possível o Velopata ludibriar, qual Berardo da Velocipedia, a sua horda de milhares de milhões de seguidores? Mas em …

Continue lendo Meio Evereste

A tomada da Mítica EN2 – a não assim tão épica conclusão

Velopata e Agente da Autoridade Anónimo seguiam lançados de tal maneira que quem os visse jamais acarditaria que ambos os dois haviam cumprido e pedalado os setecentos e trinta e oito vírgula cinco quilómetros da Mítica Estrada Nacional 2 assim, de estalo em um só registo strávico. Frescos e fofos que nem uma alface do Pé de Salsa (são melhores …

Continue lendo A tomada da Mítica EN2 – a não assim tão épica conclusão

A tomada da Mítica EN2 – parte I

O Velopata acordou em Chaves com aquela sensação de garganta escalafrada e aeropenca entupida, fruto das alternantes temperaturas de final de estação veraneante que se fizeram sentir pelo reino dos algarves e arredores, ao contrário dos seus gloriosos tempos de juventude onde acordar nestes trânmites era sintomático de uma véspera de copofonia e fumanço em …

Continue lendo A tomada da Mítica EN2 – parte I

O Passeio do Dia Europeu Sem Car… Ca… Enlatados

  I started a joke, which started the whole world laughing cycling; But I didn´t see that the joke was on me. por The Bee Gees in I Started a Joke   Finalmente terminado o bloco de textos ligados à Cicloperegrinação, sempre alternando com as classificações mensais do mais grandioso clube strávico que é a Divisão Velopata, que melhor …

Continue lendo O Passeio do Dia Europeu Sem Car… Ca… Enlatados

PMF´s velopáticas

PMF. É o acrónimo português equivalente às FAQ´s dos bifes e cámones. Significa Frequently Asked Questions ou em belo português; Perguntas Mais Frequentes. Ao longo do ciclo de vida deste alucinado espaço velointernético, foram várias as questões que o Velopata recebeu; quer da sua horda de mui queridos e atentos seguidores e leitores, bem como de muitos colegas de métier; civis …

Continue lendo PMF´s velopáticas