Divisão Velopata – Ao Fevereiro e ao ciclista perdoa tudo quanto faz, se Fevereiro não for ressabiado nem o ciclista encarochado

Fevereiro é o mês do nirvana velocipédico no reino do Algarve. Ou Allgarve. Ou Hellgarve, de acordo com as sensações nas pernas de alguns. Para além da presença de alguma elite ressabiada do pelotão profissional World Tour nas nossas estradas com a Volta ao Algarve (eficazmente coberta pelo Velopata aqui), há espaço para mais três eventos de ciclismo …

Continue lendo Divisão Velopata – Ao Fevereiro e ao ciclista perdoa tudo quanto faz, se Fevereiro não for ressabiado nem o ciclista encarochado

A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte II

De estômagos carregados de fatias douradas e pastéis de nata, hidratados com limonada fresquinha e excitados com cafeína, também ela fresquinha, com a motivação ao rubro pela carta da queridíssima Lioness of Porches, a horda velopática deixou o Germano Biciarte Café para trás, lançando-se em direção ao IC1. Um Itinerário Complementar, no vulgo IC, designa …

Continue lendo A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte II

A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte I

Yo no creo en brujas... Pero que las hay, las hay... Ditado popular castelhano, autoria desconhecida.   04:30 da madrugada de domingo, 08 de Outubro do ano de Sua Santidade Joaquim Agostinho de 2017. Pelas paredes do adormecido quarto velopático ecoa a melancólica voz de Dot Allison na fabulosa faixa que é "Dirge" dos Death …

Continue lendo A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte I

Análise anual velopatóide 2 – Março e Abril

Com Janeiro e Fevereiro de 2016 arquivados seguem-se Março e o aguardado mês de Abril. Março - Estaca zero. Ainda de ressaca psoríacofílizíaca o Velopata tentou aproveitar Março, mês onde não existiam provas, para retomar a forma velopática. Três semanas de paragem forçada por compromissos psoríacofílicos e uma lamentável presença na Etapa da Volta em Fevereiro tinham deixado as …

Continue lendo Análise anual velopatóide 2 – Março e Abril