Quem tramou o Ciclismo Profissional?

"Se este ano o Tour não se realizar, talvez só três equipas profissionais sobrevivam." Rigoberto Úran Ciclista Profissional da equipa EF Pro Cycling   As palavras de Úran ecoaram pelo cérebro velopatóide, lembrando-o de semelhante afirmação proferida por Patrick Lefevere, actual Boss da Deceuninck-Quick Step, que também associou o cancelamento do Tour ao colapso do Ciclismo …

Continue lendo Quem tramou o Ciclismo Profissional?

Strava ou não Strava… Eis a questão

Terminam os acordes de guitarra acústica dando lugar à soturna voz de Johnny Cash; ...and I heard as it were,  the noise of Empeno. One of the Four Riders saying "Come and See.". And I saw, and behold a White Bike, and his name that sat on him was Ressabiar, and Strava followed with him. …

Continue lendo Strava ou não Strava… Eis a questão

Barbarosices

Segurança. Substantivo feminino. Acção ou efeito de se tornar seguro. Estabilidade. Firmeza. Estado, qualidade ou condição de quem ou do que está livre de perigos, incertezas, assegurado de danos e riscos eventuais, situação onde nada há a temer. in Diccionário Priberam da Língua Portuguesa, em conformidade com o Acordo Ortográfico e apto para glutenofílicos.   Com …

Continue lendo Barbarosices

O assassinato do Ciclismo Feminino pelo covarde Lappartient

UCI. Sigla que, ao contrário da ultimamente ouvista pelos noticiários, significa União Ciclista Internacional. Na sua essência, esta UCI mais não é que o corpo governativo regulador de toda a actividade velocipédica profissional, semi-profissional, amadora e amadora de fim de semana neste Terceiro Calhau a contar do Sol, uma espécie de F.I.F.A. só que dedicada a …

Continue lendo O assassinato do Ciclismo Feminino pelo covarde Lappartient

Divisão Velopata – A Quarentena de Fevereiro empena o Carocheiro

AVISO! ESE BLOG (OU BLOGUE), E A  DIVISÃO VELOPATA ESTÃO SOB QUARENTENA POR SUSPEITAS DE COVID-19. (ou pelo menos, o autor não o quer contraír) É FAVOR FECHAR ESTA PÁGINA, LAVAR AS MÃOS COM ABUNDANTE ÁGUA CORRENTE E DESINFECTAR TUDO COM SHOTS DE MEDRONHO. O mui querido leitor não s´acardita que esse falgelo social que está a ser este …

Continue lendo Divisão Velopata – A Quarentena de Fevereiro empena o Carocheiro

Divisão Velopata – Se queres ser bom Carocheiro, empena no crescente de Janeiro

Se o Velopata fosse cardíacofilíaco, jamais ele teria sobrevivido ao transacto mês de Janeiro do ano de Nosso Senhor Joaquim Agostinho de dois mil e vinte. Olhando para trás como quem olha mesmo para trás, toda esta catadupa de acontecimentos aponta sua origem no Parlamento Português, aquando da votação para condenar ou não (porque óbviamente existem …

Continue lendo Divisão Velopata – Se queres ser bom Carocheiro, empena no crescente de Janeiro

A influência do Influenza

- Ó Velopata! Estás bem? Faz dias e dias que nada publicas neste nosso acarinhado espaço de referência velointernética, não enches nossos feeds strávicos com os teus commutes e nem um bom fim de ano desejastesss aos teus seguidores... Que se passa? Esta foi a pergunta que vós, queridos milhares de milhões de seguidores, não …

Continue lendo A influência do Influenza

Porque odeia o enlatado – parte I

Recentemente, culminou uma mini-série de seis documentários no Cánau Dizcóveri (que lido em português correcto, ao contrário do estranho sotaque televisivo, será algo como Canal Discovery), que muito aprouve ao casal Velopata (à hora de emissão, o Velopatazinho já simulava rolos de treino no Vale dos Lençóis, ainda assim é firme convicção velopática que chegando …

Continue lendo Porque odeia o enlatado – parte I

Se os Partidos Políticos fossem… Bicicletas

Em antes que o mui querido leitor novamente perda (Perca fluviatilis é um peixe), mais algum do seu precioso tempo a ler como quem lê mesmo mais uma publicação velopática, é deveras essencial que atente a uma importante ressalva, já muitas vezes escrevinhada pelo Velopata. Ele (o Velopata), não tem nenhuma afinidade política ou, de algum modo, pretende influenciar …

Continue lendo Se os Partidos Políticos fossem… Bicicletas

Uma Escapadela Altimétrica – finalmente, o Capítulo Final

- Estás bem? - Não. Ele sente-se que nem um esfregão da louça esquecido ao Sol durante vários dias. -  Pois, costumas subir melhor... - Cada centímetro que ele subiu foi como tentar espremer um litro de água desse esfregão da louça ressequido.   No cume do topo mais em alto de Portugal Continental, a mítica Torre, …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – finalmente, o Capítulo Final