Divisão Velopata – Carocha de Julho no alcatrão não faz barulho

Bom dia, tarde ou noite, de acordo com a hora a que o mui querido leitor se está a sentar no trono com o telefone esperto na mão, ávido de uma publicação velopática dedicada à nata da nata, a crème de la crème da Velocipedia strávica que compõe esse grandioso clube, a Divisão Velopata. Deveras atrasado, o …

Continue lendo Divisão Velopata – Carocha de Julho no alcatrão não faz barulho

Uma Escapadela Altimétrica – finalmente, o Capítulo Final

- Estás bem? - Não. Ele sente-se que nem um esfregão da louça esquecido ao Sol durante vários dias. -  Pois, costumas subir melhor... - Cada centímetro que ele subiu foi como tentar espremer um litro de água desse esfregão da louça ressequido.   No cume do topo mais em alto de Portugal Continental, a mítica Torre, …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – finalmente, o Capítulo Final

Uma Escapadela Altimétrica – a primeira parte do Capítulo Final

- Tenho quase a certeza, a subida para a Torre pela Covilhã está fechada ao trânsito hoje. A dura realidade das palavras proferidas pela Senhora do Hotel atingia Velopata e Agente da Autoridade Anónimo (AAA), com a potência de um soco no estômago, faces torcidas em esgares que qualquer transeunte connoisseur o identificaria - aquela …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – a primeira parte do Capítulo Final

Sexénio

Recentemente, um artigo publicado por um importante sítio de referência velointernético captou a atenção velopática, apresentando uma nova teoria para discussão em sede de consertação social velocipédica - a teoria dos seis anos. (Nota velopatóide: se os mui queridos leitores vinham aqui procurando badalhoquice, fruto das iniciais do título desta publicação; S, E e X, podem ir tirando …

Continue lendo Sexénio

Grandes Películas Velocipédicas – parte I

Se os líderes da Religião Velominati não se encontrassem tão empenados e menos preocupados com a distribuição de carochas por esses granfondues da vida e pedaladas domingueiras, este Terceiro Calhau a contar do Sol seria certamente um habitat deveras diferente. Talvez o Natal fosse corretamente celebrado a sete de Abril, dia em que chegou a este mundo …

Continue lendo Grandes Películas Velocipédicas – parte I

N.R.I.J.D.V.C.B.B.

Apenas dois sons enchiam o ambiente. Aquela respiração ofegante, própria de quem tenta a todo o custo gladiar com a incansável gravidade, simultâneamente lutando para que um pulmão não salte pelos cantos da boca, e o miserável metrónomo de uma lastimável cadência que há muito tinha perdido o seu vigor - era o conhecido Efeito Malhão; …

Continue lendo N.R.I.J.D.V.C.B.B.

Divisão Velopata – Para encarochar, deixa Setembro acabar

O ocaso velocipédico. Se o mês de Nosso Senhor Joaquim Agostinho de Setembro algo significa para um Velopata, mais não é que o início do ocaso velocipédico. Os dias começam a encurtar, o calor bom esfuma-se (lembrem-se que moçes de compleição física a roçar o etíope bulímico-anoréctico, como é o caso deste vosso companheiro, palhaço …

Continue lendo Divisão Velopata – Para encarochar, deixa Setembro acabar

Divisão Velopata – A carocha de Julho, no alcatrão não faz barulho

Se palavra existe que descreve o que foi este mês de Julho no seio da elite velocipédica do mais grandioso clube strávico que é a Divisão Velopata, essa palavra é... Revelação. Desde a revelação da existência de mais um marafado por terras de Sua Majestade Brexitiana, que com alergias e asma e maleitas e doenças é capaz …

Continue lendo Divisão Velopata – A carocha de Julho, no alcatrão não faz barulho