O primeiro passeio… Que era uma corrida… Que era um passeio… Que afinal era uma corrida!

Corria o ano de Sua Santidade Joaquim Agostinho de 2013, quando o anúncio de um passeio velocipédico se destacou no feed facebookiano do ainda então velocipédicamente imberbe e maçarico heteromónimocoiso do Velopata. Organizado pela associação Rodactiva, sediada em Castro Marim, essa bela localidade algarvia que o Velopata já conhecia das suas visitas à então desconhecida mas actualmente insuportavelmente atulhada …

Continue lendo O primeiro passeio… Que era uma corrida… Que era um passeio… Que afinal era uma corrida!

A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte II

De estômagos carregados de fatias douradas e pastéis de nata, hidratados com limonada fresquinha e excitados com cafeína, também ela fresquinha, com a motivação ao rubro pela carta da queridíssima Lioness of Porches, a horda velopática deixou o Germano Biciarte Café para trás, lançando-se em direção ao IC1. Um Itinerário Complementar, no vulgo IC, designa …

Continue lendo A Odisseia Algarvia 2017: A Maldição da Figueira – parte II

Divisão Velopata – Se em Outubro te sentires empenado, lembra-te do encarochado

Se há por aí quem se queixe das alterações climáticas, um grupo há de semi-humanos, quais encarnações de deuses somalis, etíopes e de outros países africanos onde se passa muita larica, que só têm a agradecer a Trumps e Companhias Lda., por esta dádiva da humanidade que é o excesso de CO2 e demais poluentes …

Continue lendo Divisão Velopata – Se em Outubro te sentires empenado, lembra-te do encarochado

Os Mandamentos Velocipédicos

Esta é uma história que inicia com uma tempestade daquelas de fazer Harveys, Katrinas, Irmas e Ophelias parecerem uma pedalada na ciclovia. Ciclovia holandesa, claro está, pois pedalar na maioria das ciclovias deste país à beira-mar plantado é uma aventura per se. Segundo os registos dos historiadores, os acontecimentos que o Velopara a seguir descreve terão …

Continue lendo Os Mandamentos Velocipédicos