Divisão Velopata – Dezembro quer carocha no ar e Bicicleta a pedalar

Com o término do mês de Dezembro do ano de Nosso Senhor Joaquim Agostinho de dois mil e dezoito, o Velopata sentiu finalmente uma espécie de alívio; se por um lado ele confirmou conseguir cumprir com o seu objectivo de labuta pro bono a que se propôs no início do ano, por outro lado ele está radiante …

Continue lendo Divisão Velopata – Dezembro quer carocha no ar e Bicicleta a pedalar

Uma (des)abençoada Cicloperegrinação – o capítulo final que é mesmo final

O Arco do Triunfo Velopático. O relógio digital do Garmin Edge Explorer 830 indicava dez horas e quarenta e cinco minutos da manhã de domingo, dia três do mês de Junho do ano de Nosso Senhor Joaquim Agostinho de 2018, quando se materializou no horizonte velopático aquele que ele apenas pode reconhecer como uma versão …

Continue lendo Uma (des)abençoada Cicloperegrinação – o capítulo final que é mesmo final

Uma publicação sobre uma não-publicação

Não é desespero. Também não é nervoso. Seja ele miudinho ou graúdo. Será ansiedade? Nos dias que antecedem um Grande Objectivo, uma Grande Volta, a incessante busca do nirvana velocipédico, há algo que o Velopata faz mal. Dormir. O sono recuperador. Atormentado por todos os receios, medos, cagufas e todos os pesadelos que só o cérebro …

Continue lendo Uma publicação sobre uma não-publicação

Arades e Sobreires – um longo sábado de treino

O Velopata acordou com aquela sensação de vazio cerebral, bafo capaz de trucidar o mais formoso dos malmequeres e a barba molhada, fruto da baba que muito provavelmente escorria devido ao sonho de uma pedalada montado numa lindíssima Cannondale Synapse toda montada em Ultegra. Verdade seja escrita, aquilo não foi bem acordar. Assemelhou-se mais a …

Continue lendo Arades e Sobreires – um longo sábado de treino

Carta aberta ao M.A.I.

O anúncio foi feito com toda a pompa e circunstância a que semelhante decisão governativa obrigava; tendo em conta o número de acidentes graves, acidentes menos graves, colisões, cacetadas, porradas, atropelamentos, caos generalizado e evidências de uma mortandade geral nas estradas portuguesas, o M.A.I. (Ministério da Administração Interna), apresentou uma nova proposta de lei que …

Continue lendo Carta aberta ao M.A.I.