Days of Isolamento

Surrendered to self preservation, From others who care for themselves, A blindness that touches perfection, But hurts just like anything else, Isolation, isolation, isolation. Mother I tried please believe me, I´m doing the best that I can. I´m ashamed of the things I´ve been put through, I´m ashamed of the person I am. Isolation, isolation, …

Continue lendo Days of Isolamento

Divisão Velopata – A Corona de Março e o Covid de Abril, Maio vil?

- Por favor, mantenham-se em casa. Se necessitar sair, siga as recomendações da Direcção Geral de Saúde.   O som das colunas equipando o enlatado civil que circulava pelas imediações do bairro velopático matraqueou o som do televisor alembrando tudo e todos das indicações do Governo quanto ao vigente Estado de Emergência. De sua sacada, o …

Continue lendo Divisão Velopata – A Corona de Março e o Covid de Abril, Maio vil?

The Walking Covid

...It´s Nature´s way of telling you someting´s wrong... in Nature´s way, dos This Mortal Coil no álbum Blood   Através das estilosas orelhas dilatadas, as fantasmagóricas vozes de Deidre Rutkowski e Alison Limerick acompanhadas da melancólica orquestra de cordas ecoavam pelo cérebro velopático enquanto avançava pelos corredores vazios do Centro Comercial, concentradíssimo que nem um …

Continue lendo The Walking Covid

Do Jejum & Regresso

Sempre que o Velopata é forçado a horas, dias, semanas ou até... (pausa para engolir em seco) Meses afastado do nobre acto de pedalar, alevantam-se uma série de sintomas de Abstenção Velocipédica facilmente identificáveis por qualquer veterinário sem necessidade de recorrer a complicados exames. Eis uma lista; Irritabilidade - dar ao pedal auxilia o libertar de energias …

Continue lendo Do Jejum & Regresso

Aquela publicação de Revelhão

Sempre que o Velopata ou seu heterómónimócoiso com alguém troca impressões sobre a possível colaboração numa prazerosa pedalada, três importantes questões sempre se alevantam; - Que ritmo? - Quanto é que isso tem de Acumulado? - Quantos quilómetros? Ao que invariavelmente, e conhecendo o mui querido leitor a honestidade velopática, a resposta não varia muito; - No …

Continue lendo Aquela publicação de Revelhão

Edição Especial – Um Conto Natalício

Há muito, muito tempo atrás... Aliás, há tanto tempo atrás que já ninguém neste Terceiro Calhau a contar do Sol se alembra da data, numa longínqua cidade belga cujo nome é tão difícil de pronunciar que também já vivalma consegue alembrar-se onde foi, era uma vez um petiz de nome Eddy. Eddy era orfão, sendo sua …

Continue lendo Edição Especial – Um Conto Natalício

Dia de pausa

Pausa. Substantivo feminino. Suspensão de acção ou movimento. Interrupção momentânea. Intervalo. in Diccionário Priberam da Língua Portuguesa, versão apta para glutenofílicos   Todos precisamos de uma pausa. Pelo menos é o que diz a ancestral sabedoria popular. Particularmente, todos precisamos de uma pausa da pedalada porque estamos cansados. E todos sabemos que pedalar cansado pode originar …

Continue lendo Dia de pausa

Uma Escapadela Altimétrica – parte II

O Velopata comandava a Estrela Vermelha serra acima, a Torre já iminente no horizonte. O nosso querido astro brilhava pleno no alto mas a Temperatura não era sufocante. O eterno inimigo vento frontal, fraco ou ausente, sintoma de que a rameira do São Pedro ainda devia dormitar. R.p.m após r.p.m., o Velopata aproximava-se do objectivo de …

Continue lendo Uma Escapadela Altimétrica – parte II