Divisão Velopata – Maio e os 7(8) Magníficos

Maio.

Também conhecido como mês do Giro. Estabelece-se o calor e qualquer voltita que tenha lugar entre as onze da manhã e as quatro da tarde se torna uma amostra do que deverá ser a temperatura no inferno. Voam bidons, mais bidons e depois mais bidons de água, isotónicas e coiso. Os dias mais longos dão lugar a mais quilómetros pedalados.

E de que maneira.

Continuando a engrossar as suas fileiras, a Divisão Velopata conta já com 78 magníficos atletas distribuídos entre variadas categorias, formatos e feitios. Temos ultra ressabiados que chegam a pedalar 800 e tal quilómetros numa só semana como gajos que nem a bicicleta do suporte da garagem tiram, nunca passando a sua quilometragem do zero. Temos alucinados diários que todos os dias utilizam a bicicleta como meio de transporte, em deslocaçoes bi-diárias. Temos batráquios que raramente ultrapassam a barreira dos 50 quilómetros pedalados (quando o fazem é ver os comentários loucos que trocam entre si!), bem como malta que de estalo se lança em 300 e mais quilómetros. Temos músicos do Quim Barreiros que, espera o Velopata, não andem a guardar o carbono na garagem da vizinha. E babes. A The Velopata Ultra Division conta já com 4 fêmeas nas suas fileiras e pode ser que até ao final do ano o seu número aumente e o tão desejado jantar de natal do clube não seja um jantar de natal amangueirado.

Como o Velopatazinho já ligou o alarme e aquela goela não pára de fazer as lindas orelhas dilatadas do Velopata latejar, siga para os prémios referentes ao mês de Maio.

em antes que venham mandar vir com o Velopata notem que os valores não são cumulativos, ou seja, lá porque o leitor foi o desocupado/desempregado/abandonado pela família/esquecido e ostracizado pela sociedade, que mais quilómetros/média/acumulado fez este mês de Maio que passou, isso não implica que tenha qualquer tipo de avanço sobre a concorrência agora em Junho. Todos os meses a bitola sofre um reset e só no final do ano é que o total será contabilizado.

 

CAMISOLA PAPA QUILÓMETROS 

1º José Pais – 2697,3 km

2º Helder Lourenço – 2442,6 km

3º Carlos Franco – 2066,5 km

Meninos vencedores da categoria, fiquem sabendo que o Velopata até uma mensagem recebeu de um dos participativos atletas do grupo, questionando o porquê do Velopata ter perdido o seu massivo domínio nesta camisola. A vossa sorte é que o Velopata teve uma maravilhosa semana em que foi pai, o que teve o seu impacto na vida velocipédica. Esperem só mais um tempito e logo vemos quem é que se vai juntar ao grupo para dominar esta coisa toda e distribuir carochada em monte, não é Monsieur José Pais? Pela boca também morre o ciclista…

 

CAMISOLA CARAPAU DE CORRIDA

1º Mini Pro Ressabiado – 30,8 km/h

2º Açoriano Ressabiado Especializado – 30,2 km/h

3º Pro Ressabiado – 30 km/h

Desde já o Velopata deixa os parabéns ao Mini Pro Ressabiado que viu a sua Canyoncoiso destruída durante um acidente num treino e ainda assim conseguiu produzir uma média superior à concorrência. Quando questionado pelo Velopata sobre que bicicleta estava a utilizar agora enquanto a Canyoncoiso não regressava do estaleiro, o Mini Pro Ressabiado respondeu que se munia de uma “Shockblaze”. O Velopata respondeu que não estava interessado em saber qual a marca do gel para o cabelo que ele usava pois, apesar de ser importante ter sempre a trunfa bem escondida por baixo do capacete (diz que é mais full aero), o Velopata usa sempre cycling cap que protege do sol, vento e bicharada. Mas o moço insistiu que se munia de uma Shockblaze. Que raios… Teria a queda afetado também o discernimento do Mini Pro Ressabiado?

Quanto ao Açoriano Ressabiado Especializado, ainda agora chegou ao grupo e já aparenta ressabiar com os melhores; o que não surpreende o Velopata tendo em conta que o homem está por trás do balcão da loja e equipa mais ressabiada do Centro do Universo Conhecido do Velopata, a Specialicoiso Bike Algarve. Mas o Velopata não esquece que certa vez viu o Açoriano Ressabiado Especializado armado de uma Colnago e só por isso o Velopata simpatizou imediatamente com ele. E até aposta que esta espectacular média foi obtida ao selim dessa linda máquina italiana e não dessas mariquices amaricanas que ele para lá vende.

“Tu és um anti-socialista!” – já dizia o Pipoca quando descobriu que o Pro Ressabiado escondia da concorrência as suas voltas no Strava algo que, o Velopata relembra, faz tanto sentido como ter um perfil do facebook privado. A continuar assim o Pro Ressabiado cairá no esquecimento strávico e não mais teremos a sua assídua presença nos rankings. E isto deixa o Velopata triste pois na sua humilde opinião, o Velopata acredita que o Pro Ressabiado, apesar de um dos mais raros autocolantes da caderneta, daqueles que era necessário encomendar à editora, é um dos melhores ciclistas com quem ele já teve o (des)prazer e privilégio de pedalar e gostaria mesmo de lhe entregar um prémio qualquer no final do ano.

 

CAMISOLA CABRA DA MONTANHA

1º José Pais – 36135 m

2º Helder Lourenço – 25794 m

3º Carlos Franco – 23460 m

É que nem vale a pena escrever mai nada. A estes três moços já não chegava terem limpo a camisola papa-quilómetros e ainda tinham de vir arrumar a concorrência da montanha. Isto está mesmo a pedir guerra velocipédica.

 

CAMISOLA ALUCINADO DIÁRIO

1º Carlos Aboim – 54 voltas

2º O Gajo Que Já Foi Prof – 41 voltas

3º Fank Louis Gaston – 40 voltas

O Carlos Aboim, um dos tugas residentes no estrangeiro lá de fora que é a Inglaterra, continua a dar abadas nesta categoria. Parece ao Velopata que a única hipótese que alguém tem de ainda dar alguma luta é só uma; descobrir onde trabalha o moço e enviar ao seu respectivo chefe uma denúncia anónima onde acusa o Aboim de perder mais tempo a ver bike porn na net do que a trabalhar. Ou então que vê só pôrno do tradicional e bom. Em princípio isso deverá resolver. Guerra velocipédica, quando as pernas faltam há que procurar outras armas.

 

CAMISOLA MELHOR BATRÁQUIO

1º O Grande Batráquio

2º Pro Ressabiada

3º João Pedro Oliveira

Palavras para quê? O Grande Batráquio soma e segue, com certeza começa já a escassear espaço no guarda-roupa bem como cabides para tanta camisola. Destaques para a Pro Ressabiada que muito treinou durante este mês, conseguindo um espectacular lugar no pódio, bem como para o regresso ao pódio do João Pedro Oliveira.

 

CAMISOLA LANTERNA VERMELHA

LTD Correia – 49,8 km

Duas questões. Primeiro, quem é que se chama LTD? Segundo, como é possível pedalar apenas 49,8 quilómetros durante um mês inteiro? Ainda por cima um mês com trinta e um dias!? Nenhuma bicicleta merece tamanha displicência…

 

Ei-nos chegados às tão aguardas categorias de melhor macho e fêmea ressabiados. O problema é que o Velopatazinho não dá tréguas e lá tem de ir o Velopata sprintar para mais uma muda de fralda. O que até nem é mau pois quando já não se sabe o que se poderá escrever neste espaço cibernético desaustinado, o Velopatazinho vai sempre servir para safar o pai como desculpa.

 

CAMISOLA MELHOR MACHO RESSABIADO

1º José Pais

2º Mini Pro Ressabiado

3º Carlos Franco

 

CAMISOLA MELHOR FÊMEA RESSABIADA

1ª Pro Ressabiada

2ª Verónica Fernandes

3ª Malévola Máquina Anfíbia

 

Já sabem, algum problema com os rankings, reclamações ou mesmo sugestões serão sempre bem-vindas para:

asérioquevaismesmoperdertempocomisto@arranjaumavida.mail.com

 

Vemo-nos no final de Junho ou aí por esse alcatrão fora, dando-se preferência a quem não arruinar a auto-estima do Velopata espetando-lhe carochadas.

 

Abraços velocipédicos,

Velopata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s